quinta-feira, 24 de setembro de 2009

História e memórias


Fases da vida que parecem bocados soltos sem ligação aparente à moda de Pulp Fiction... é o que sinto quando passo de relance pelas memórias que tenho.

Mas tudo tem ligação e lógica, e todas elas aconteceram condicionadas por outras que, aparentemente, nada têm a ver. Ao mesmo tempo parece que, em cada uma das pequenas histórias desgarradas que constituem a história maior (da minha vida), fui diferentes pessoas.

Ainda assim, mesmo dos trechos piores há coisas que gostava de encaixar de outra forma, como que montar uma série de cenas de um filme mas de uma forma lógica e não a real; passagens positivas que só não são mesmo boas recordações porque o cenário era tão deprimente, que não permitiu gravar na memória a cena com a "luz" merecida.


Na impossibilidade de fazer a montagem a meu gosto, resta-me ter o discernimento suficiente para saber avaliar bons momentos no meio de maus, e não me esquecer que a vida é mesmo assim: não uma felicidade constante ou completa, mas uma sucessão de momentos - o que nos faz feliz é o balanço positivo entre estes.

1 comentário:

Sandrina disse...

A vida é assim mesmo, constituída por momentos, bons e maus.
Cabe a nós organizá-los . É graças a esses momentos que fazemos aprendizagens na vida . Podemos olhar para trás e dizer : fiz isto mas hoje não faria assim, e temos a oportunidade de mudar, traçar novos momentos que nos farão sorrir mais... certamente.