sexta-feira, 26 de março de 2010

mãe destes dois, sempre

Mesmo havendo criticas por expor estes assuntos, não consigo deixar de contar aqui o que querem fazer aos meus dois.

Em sede de audiência destinada às alegações finais da Regulação do Exercício das Responsabilidades Parentais dos meus meninos, foi proposto que o menino fosse entregue ao pai e a menina à mãe. Se isto é arrepiante, mais é o facto de as alegações do pai serem no mesmo sentido, sendo a solução proposta pelo pai.

É o que entenderam: o pai prefere o filho à filha.

Estou....estou...eu nem sei se existe designação para o que sinto.

Como? Como um pai escolhe um filho?

Como podem pensar em separar os meus meninos? como podem propor que eu só veja o meu filho de 15 em 15 dias e ter a minha filha todos os dias?

Isto não pode ser verdade!

Eu tenho esperança que o Juiz seja sapiente justo o suficiente para ver a crueldade que isto é.

Eu propus a guarda ser atribuída a mim, o exercício aos dois, alternávamos os fins-de-semana e durante a semana combinavam-se dias para estarem com o pai com possibilidade de flexibilidade.

Não quero aliená-los do pai, seria desumano. Um pai é muito importante para o crescimento equilibrado dos dois, mas isto?????

Não podia deixar de desabafar aqui.

2 comentários:

Mãe Pop Corn disse...

Infelizmente, tenho tido conhecimento (sou advogada) que isso está a começar a ser usual...
Não entendo, ainda que haja preferências dos pais (que não concordo), onde é que está o supremo interesse da criança????
Não basta passaram pela separação dos pais, e ainda vão ter que se sujeitar a uma separação dos irmãos!
Acho de uma crueldade atroz, do ponto de vista das crianças.
Espero, do fundo do coração, que o juiz tenha o mínimo de bom senso!

Carla O. disse...

Concordo contigo e com a Mãe Pop Corn... Inadmissível!
E choca-me também que isso seja proposto por um procurador, que devia zelar também pelo interesse maior das crianças e não ao contrário, a favor de favoritismos de um pai.
Sou mais uma a esperar que o juíz tenha bom senso! Torço por vocês.
Beijinhos