terça-feira, 16 de junho de 2009

Há um ano eu escrevia isto:

Ás vezes aturo coisas...
..que me pergunto se não terá sido desta que perdi a réstia de amor próprio!


Como é evidente, isto dizia respeito à minha vida conjugal.

Depois disto ainda aguentei mais um ano.

Só mesmo para os mais desatentos é que foi repentino.