quarta-feira, 25 de julho de 2007

Etapas

Hoje é o fim de uma etapa! O Tiago acaba hoje o ensino pré-escolar.
Fica uma sensação estranha de expectativa do futuro e de uma saudade antecipada.
A maior parte do grupo já está junta desde a creche e os pais e mães também conviveram, neste período, trocando experiências e partilhando alegrias. Foram festas com peças de teatro em que os pais, pelos filhos, fizeram figuras nunca imaginadas; foi a entreajuda nas fases mais ou menos complicadas típicas desta faixa etária (2-5 anos)...

Aqui se prova que mesmo perante condições que estão longe de serem as ideais, com grandes problemas a nível da parte edificada, as pessoas é que contam!
O meu filho teve a sorte de ter uma das melhores educadoras que já conheci. Acompanhada por uma excelente auxiliar, ajudou-o a crescer e foram, as duas, as guias que o levaram ao gosto pela aprendizagem, ao desenvolvimento das suas capacidades cognitivas e lhe ensinaram regras básicas de integração social. Qualquer construção requer uma boa base, o Tiago recebeu a melhor base para a construção do seu percurso escolar e pessoal. Às duas um muito obrigada e um grande beijinho.

4 comentários:

Sandrina disse...

Muito Obrigada Raquel pelas tuas palavras !!!

Vocês , filhos e pais , sempre me tocaram bem fundo no coração. Senti sempre o vosso apoio a 100, aliás a 200% em todo o meu trabalho ao longo deste Três anos maravilhosos, cheios de momentos únicos. A melhor educação que podemos dar é aquela que vem do coração e acredita que para mim sempre os vi como filhotes. Adoro-os muito e vou sentir muitas saudades!!!

Obrigada , obrigada, obrigada
Beijos, Beijos, Beijos

Sem palavras

Susana Rodrigues disse...

Bolas, são mães como tu que me deixam babada pela área que escolhi. O problema é haver as outras... as que não são como tu!

mãe de dois disse...

Susana: Aturar todos os dias os nossos filhos, com a educação (ou falta dela) que nós lhe damos e ainda por cima no meio disto tudo ainda os ensinar...só isso já é digno de admiração. Em todo o lado há bons e maus profissionais mas felizmente estou convencida que a larga maioria são bons que trabalham sob condições miseráveis.
Para além disso a escola e os pais terão sempre de trabalhar como uma equipa se querem chegar a bom porto, e o problema é que a maioria dos encarregados de educação ainda não entenderam que são os principais interessados. Eu sempre encarei as educadoras dos meus filhos, e agora a professora de 1º ciclo, como um outro elemento com quem tenho a pareceria da formação do Tiago e da Marta, confiando no seu profissionalismo.

mãe de dois disse...

Mas acredita que há pais que me criticam por ser assim.